sábado, 16 de janeiro de 2016

Chuva forte no Sul de Minas causa estragos e deixa São Lourenço em alerta


Em Itamonte, o rio subiu seis metros e 200 pessoas ficaram desalojadas. Segundo os bombeiros, choveu cerca de 150 milímetros nas últimas horas

A forte chuva registrada no Sul de Minas desde a madrugada deste sábado transbordou os rios Capivari e Verde, causando estragos em quatro cidades (Itamonte, Carmo de Minas, Itanhandu e Lambari) e um distrito, segundo o Corpo de Bombeiros, responsável pela região, além de deixar os moradores de São Lourenço em alerta. Alguns moradores chegaram a ficar ilhados e a estimativa é que outros 200 ficaram desalojados.

Os militares ainda monitoram os níveis dos rios e o índice pluviométrico, que até o momento alcançou 150 milímetros na região. O cabo Felipe Bartels, do Batalhão do Corpo de Bombeiros de São Lourenço, explica que o Rio Verde, que encheu nas cidades de Itamonte, Itanhandu e Carmos de Minas começou a esvaziar – a uma média de 40cm por hora – no final da tarde de ontem. A baixa que trouxe alívio para os moradores das três cidades deixou em alerta a população de São Lourenço.

Em reunião no batalhão do Corpo de Bombeiros, com participação de membros da Defesa Civil e Polícia Militar, foi decretado o alerta, pois o volume do rio começou a subir (10 cm por hora) em São Lourenço. “A Defesa Civil orientou a população que mora próxima ao rio”, detalhou o bombeiro.
Os primeiros chamados começaram às 4h30. Em Itamonte, quatro bairros foram atingidos pela inundação, deixando 14 pessoas desabrigadas e outras 200 desalojadas. Cinquenta casas foram atingidas. O nível do rio alcançou quase 6 metros e houve cerca de 10 quedas de barreiras.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por causa do transbordamento, o km 574 da BR-354 foi totalmente interditado. O desvio para os motoristas passo por Itanhandu, Passa Quatro e Cruzeiro. Conforme os bombeiros, em Itanhandu o rio subiu 3 metros atingiu três bairros. Cinquenta pessoas ficaram desalojadas e 20 casas foram danificadas. Em Capivari, distrito de Pouso Alto, foram 10 casas atingidas. 

BARRAGENS 
Em Lambari, também no Sul de Minas, duas barragens do rio que dá nome à cidade não suportaram a quantidade de água e romperam, fazendo o curso d'água transbordar. Segundo o Corpo de Bombeiros de Três Corações, a água tomou várias ruas da cidade ainda na madrugada, por volta da 1h, mas não há feridos ou desaparecidos. Seis militares percorrem a cidade com barcos e um caminhão para auxiliar as vítimas. 

De acordo com gerente do Hotel Águas Claras, João Fernandes, a água começou a baixar no início da tarde. “Tem cinco dias que chove dia e noite e ontem choveu bastante”, detalha Fernandes. A última vez que ele viu uma enchente parecida em Lambari foi em dezembro de 1999 e janeiro de 2000. De acordo com os bombeiros, a água parou de subir no início da tarde e não houve vítimas na cidade.


 fonte em.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário