sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

EX-MILITARES AGORA PODEM SER CONTRATADOS COMO POLICIAIS



A aproximação com o Exército Brasileiro e ousadia em condecorar o General Hamilton Mourão – personagem tão odiado pela esquerda – parecia indicar alguma ação da parte de Ivo Sartori.
A nova proposta é ousada e já recebeu críticas pesadas. Sartori pretende enviar a Assembléia projeto para contratar – em caráter emergencial – jovens que prestaram serviço militar, suprindo assim a carência de pessoal na policia militar do estado, conhecida como Brigada Militar.
Houve concurso para policiais no estado. Contudo, por conta de novo regime de previdência ainda por ser regulamentado, o governo não pretende chamar os aprovados em concurso público antes da regulamentação. O novo regime foi aprovado pela Assembleia recentemente, em 2015.

O deputado federal Pompeo de Mattos,do PDT, diz que a contratação seria temporária e que ocorreria por meio de um projeto de lei encaminhado pelo governo à Assembléia. “Não tendo como nomear servidores antes da nova previdência entrar em vigor, a contratação de PMs temporários seria uma boa solução”, disse o deputado.

A princípio associações de policiais do RGS não se manifestaram a favor da idéia.

Aparício Santellano, presidente da Associação de SARGENTOS disse que: “Não seria mais do que uma medida paliativa. Mais que isso: poderia ser um erro estratégico, já que é necessário treinamento e preparação. Servir à comunidade é diferente de servir às Forças Armadas. Problemas podem ocorrer, mais que soluções.

O posicionamento do líder da associação em relação a contratação de ex-militares em parte é correto. Mas, ninguém disse que eles vão para as ruas só com o treinamento que receberam do Exército e demais Forças Armadas. E é obvio que não vão. Receberão adestramento.
O que é preciso observar é que esses jovens já possuem treinamento militar e que esse fator encurtaria bastante o tempo de adestramento. Grande parte do período nas academias é investido na “transformação” do civil em militar, na incorporação de princípios fundamentais como hierarquia e disciplina. Portanto, o adestramento de ex-militares, obviamente, é bem mais curto.

No RGS Cerca de 2 mil candidatos para policiais militares já foram aprovados e aguardam a convocação.
fonte concurseiromilitaroficial

Nenhum comentário:

Postar um comentário