sábado, 20 de fevereiro de 2016

INCÊNDIO EM LOTE ABANDONADO E FOCO DE INSETOS AMEAÇA CASAS VIZINHAS EM CONTAGEM


O fogo ainda não foi controlado e os bombeiros tentam localizar o foco das chamas; lote estava abandonado há dois anos com paletes de madeiras e entulhos, ambiente propício para ratos, escorpiões e o mosquito da dengue

O incêndio em um lote abandonado, foco de ratos e insetos no bairro Riacho das Pedras, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, ainda está longe de ser controlado. Os bombeiros estimam que vão precisar de pelo menos mais cinco horas para encontrar o foco do incêndio, que atingiu outros dois lotes e colocou em alerta moradores vizinhos.
Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo começou por volta de 12 horas deste sábado (20) no lote que era usado para armazenar paletes de madeira, na rua Halley. A área conta com três lotes no total e, rapidamente, o fogo se alastrou para os outros, atingiu a rede elétrica e chegou a ameaçar casas vizinhas. 
Os moradores informaram que o locatário do terreno, após deixar de pagar o aluguel, abandonou o lote da forma como estava, cheio de paletes e entulho há cerca de dois anos. 
Já foram utilizados 50 mil litros de água na tentativa de se controlar o incêndio. Ainda segundo os vizinhos, por três vezes na última semana eles viram algumas pessoas ateando fogo nos paletes para tentar reduzir o risco de doenças e focos do mosquito da dengue. Eles acreditam que isso possa ter iniciado o incêndio de grandes proporções, mas os bombeiros trabalham com outra hipótese.
"A princípio estamos trabalhando com a hipótese de combustão espontânea, mas não descartamos outras possibilidades. O fogo começou na parte mais baixa do lote e devastou tudo por lá. Estamos mantendo a parte mais alta resfriada para evitar que o fogo atinja mais paredes", explicou o tenente Johnatan Santos, do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros.
Ele também informou que os bombeiros precisarão usar uma retroescavadeira para remover os entulhos na parte de baixo do lote a fim de encontrar o foco do incêndio.
A Cemig também esteve no local e o eletricista César Fernandes informou que o fogo tomou toda a fiação tanto de alta tensão como de baixa tensão. A empresa terá que trocar toda a parte elétrica no quarteirão, e a energia foi cortada.
O mecânico de um oficina ao lado do lote, Wilson Matias Alves, de 37 anos, disse que foi um susto virar para o lado e ver tanto fogo. "Ouvimos uns estalos e percebemos que havia algo errado. Quando olhamos para o lado o fogo já estava muito alto. Ficamos assustados com medo de as chamas chegarem até a oficina", conta. Ele os demais funcionários chegaram a usar a mangueira da oficina para tentar controlar o fogo.
Os moradores estão indignados com a situação e, principalmente, com o abandono do lote. "Essa área é esquecida. Diversas vezes já tivemos medo que isso acontecesse e o incêndio acabasse atingindo a nossa casa, mas graças a Deus, não aconteceu nada conosco. Lá é foco de escorpião, rato, cobra e eu tenho certeza que de dengue também", contou o morador de uma rua vizinha, André Campos, de 32 anos.
Outra moradora vizinha, Simone Sobrinho, de 44 anos, precisou deixar a sua casa por causa da fumaça. "Minha casa ficou imunda. Meus parentes já tinham até comentando uma vez que se pegasse fogo ali seria um desastre", relata.
A Polícia Militar também foi acionada para atender a ocorrência e encontrar o responsável pelo terreno, que ainda não foi localizado. 











 fonte G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário