sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

PACIENTE MORRE ENQUANTO AGUARDA VAGA EM UTI DE HOSPITAL DE SC



Bombeiros levaram homem de helicóptero; foi feito boletim de ocorrência.
Direção do Hospital Regional apura as circunstâncias do que aconteceu.
Um paciente morreu nesta quinta-feira (18) enquanto aguardava vaga no Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, de acordo com o Corpo de Bombeiros. A direção do hospital afirmou que apura as circunstâncias do que aconteceu e lamenta o ocorrido. Foi registrado boletim de ocorrência, segundo os bombeiros.
O paciente era um motociclista que sofreu um acidente com um micro-ônibus no início da tarde de quinta em Tijucas, na Grande Florianópolis. Ele ficou gravemente ferido, com politraumatismo. A ambulância dos bombeiros fez os primeiros atendimentos a ele.

Porém, como o ferimento foi muito grave, o hospital do município não teria condições de tratá-lo, conforme a Comunicação Social do Corpo de Bombeiros. Então, seguindo regulamento da Secretaria de Estado da Saúde, o paciente foi levado de helicóptero ao Hospital Regional de São José.

Enquanto isso, o paciente recebia atendimento dos bombeiros no heliponto do próprio hospital. Cerca de 40 minutos após o helicóptero pousar, a situação do homem se agravou e ele teve uma parada cardiorrespiratória. Os bombeiros tentaram reverter esse quadro durante 22 minutos, mas o paciente não resistiu e morreu sem dar entrada no hospital, conforme a Comunicação Social.Ao chegar à unidade, segundo os bombeiros, o ferido não foi recebido, pois não havia vaga para ele na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A equipe tentou interferir com a diretoria e chefe da emergência.

Nota do hospital
Em nota, a direção do Hospital Regional de São José afirmou que "lamenta o ocorrido, se solidariza aos familiares, com quem já esteve reunida, e informa que está apurando as circunstâncias do episódio, desde o primeiro atendimento em Tijucas, onde foi o paciente foi atropelado por volta das 13h30 min, até a chegada ao hospital, por volta das 17h; e o óbito ocorrido dentro do serviço de emergência, onde foi submetido a procedimentos de reanimação em função da gravidade do paciente, que acabou não respondendo ao tratamento".

Também ressaltou que "não é prática da instituição negar atendimento a pacientes" e que "ainda neste ano devem começar as obras de reforma e ampliação da emergência, visando a oferecer mais conforto e capacidade de atendimento ao público".

Segundo os bombeiros, foi feito boletim de ocorrência sobre o caso. A imprensa entrou em contato com a 1ª Delegacia de Polícia de São José, que atende a região onde fica o hospital, mas a unidade não tinha informações sobre o caso.
fonte G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário