quinta-feira, 21 de abril de 2016

A sobrevivência em Primeiros Socorros não depende apenas de Técnicas e Procedimentos

Qual de nós não sentiu uma grande frustração na alma quando dispensamos todos os esforços ao nosso alcance para realizar um socorro adequado e muitas vezes vimos a vida de nossa vítima transpor a norte orgânica?
O sucesso dos Primeiros Socorros é Sobrevivência e amenizar lesões.Porém isso nem sempre reflete que os esforços não foram de qualidade, por que fatores aleatórios ao nosso controle são decisivos na sobrevivência.
Um desses fatores é o Reconhecimento de uma Emergência. Outro Fator determinante é o Tempo de Inicio de Sinais e Sintomas de uma emergência até serem ofertados os Primeiros Socorros.
Emergência e urgência diferem em alguns aspectos, mas convergem em um ponto: o tempo.
O tempo em uma emergência determina: faça algo ou será fatal; use os recursos que têm, avalie resumidamente e encaminhe imediatamente ao Pronto Socorro;
O tempo em uma urgência permite providenciar recursos, avaliar detalhes, instalar procedimentos e alguns casos aguardar uma unidade móvel de urgência.
As emergências refletem toda incapacidade de fluxo de circulação e respiração em órgãos nobres, cujo tempo de isquemia pode se dar em 05 minutos como é o caso do cérebro, coração e pulmão.
Circunstâncias como engasgos, parada cardíaca, sangramento arterial, inconsciência não permitem tempo prolongado para iniciar assistência dos Primeiros Socorros.
Saber reconhecer a emergência,
iniciar assistência,
acionar serviço móvel de urgência
e realizar os esforços necessários para a sobrevivência pode não resultar em sobrevivência como resultado esperado, mas talvez seja o melhor a fazer.
Precisamos aprender a lidar com os resultados de insucessos mesmo que nossos esforços foram de qualidade. Devemos questionar se realmente fizemos o melhor, em que podemos melhorar e quais fatores aleatórios estão associados, mas que não temos controle sobre eles.

fonte sobrevida resgate

SUA MARCA CONECTADA AO MUNDO!


Um comentário:

  1. A Sobrevida agradece o compartilhamento de seu artigo de abril por este conceituado Jornal online

    ResponderExcluir