quinta-feira, 21 de abril de 2016

Em Primeiros Socorros a Emoção Não é Suprimida, apenas Silenciada Momentaneamente


A emoção é o paladar da vida.

Quem não se emociona não sente gosto do que faz, não sente gosto pela vida.

Até mesmo a “adrenalina” que nos envolve para os Primeiros Socorros despertar em nós uma emoção: fazer parte da continuidade da vida.

Em um sentido metafórico de paladar, muitas vezes a emoção é amarga, angustiante, e aflitiva.

Se diante de uma Criança atropelada,

Se diante de uma Mãe infartada

Se diante de um Pai afogado

Se diante de uma Gestante dando a luz

E se não sentimos nenhuma emoção: Primeiros Socorros não é para nós.

O Desempenho em Primeiros Socorros é incompatível com ausência de emoção.

O que o Socorrista deve fazer então com a sua emoção ?

A resposta é Silenciar Momentaneamente a emoção para que o Conhecimento Técnico possa falar mais alto.

O Silêncio momentâneo da emoção desperta em várias Pessoas um falso perfil de que somos “frios”, “sem coração”

Não sabem Eles que a dura penas precisamos saber silenciar nossas emoções para um bom resultado de nossas ações, das técnicas a serem realizadas.

Neurologicamente nosso corpo reage ás emoções liberando neurotransmissores conforme a interpretação dada do sentimento originado, se a emoção nos traz bem estar, liberamos neurotransmissores que poderão controlar bem os músculos e fluxo adequado de sangue cerebral, se a emoção nos traz um mal estar, podemos liberar neurotransmissores que poderão causar descontrole motor e vasoconstrição de fluxo sanguíneo.

Como treinar o silêncio das emoções em Primeiros Socorros ?

As respostas podem ser:

Após adquirir o conhecimento do que fazer e quando for convocado a fazer o Socorrista tente focar na qualidade técnica que precisa realizar
Antes de iniciar as ações necessárias anule qualquer estímulo para tendências: se tem medo de sangue, não foque no sangue, foque no que precisa fazer;
Se tem timidez, não foque nas Pessoas e sim em quem precisa de você, ou seja a Vítima
Lembre se a Pessoa mais importante no momento precisa de suas habilidades e não de seus limites. Oferte a Ela o seu melhor.
Após avaliar as circunstâncias e verificar que não há riscos para o Socorrista atuar este deve focar continuamente na Vítima
Não permita que comentários desviem seu foco e se atente apenas para o mais importante.
Mantenha um sentimento de positividade embora o caos que se apresente: “ para baixo todo santo ajuda”
Se realmente fez o melhor de si, não antecipe negativamente os resultados de suas ações dizendo “que não vai dar certo”, os resultados finais dependem de condições aleatórias ao nosso controle.

Esteja preparado tecnicamente para os Primeiros Socorros do que tentar se preparar tardiamente, nenhuma técnica se adquire sem treinamento e nenhum êxito se consegue sem exercício. Os melhores jogadores de futebol treinam 06 dos 07 dias da semana, diversas vezes no dia. Do que pensar então de nós que não lidamos com uma bola, mas com a vida humana ?
fonte sobrevida resgate

SUA MARCA CONECTADA AO MUNDO!


Um comentário:

  1. A Sobrevida agradece o compartilhamento de seu artigo de 18 de abril por este conceituado Jornal online

    ResponderExcluir