sexta-feira, 15 de abril de 2016

Polícia investiga afogamento de criança durante aula de natação

Menino de 8 anos se afogou em Rio Preto (SP).
Polícia vai requisitar exame pericial da piscina e do local do fato.

A Polícia Civil começou a investigar nesta sexta-feira (15) o que aconteceu para um menino de oito anos ter se afogado durante uma aula de natação na quinta-feira (14), em São José do Rio Preto (SP). O pai da criança, Luis Aparecido Miguel, registrou um boletim de ocorrência na tarde desta sexta-feira na Delegacia de Defesa da Mulher, que também cuida deste tipo de caso.

A delegada Margarete Franco, que ficará responsável pelo caso, vai requisitar um exame pericial da piscina e do local do fato. De acordo com a delegada, o caso já começa a ser investigado e é preciso ver quem era o responsável pela criança na hora da aula. "Vamos apurar quem era o responsável pela criança, ver o que aconteceu e como ocorreu. Se foi negligência ou fatalidade. Levantou-se a possibilidade de um ralo ter sugado a mão do menino, mas somente o resultado da perícia poderá afirmar isso. Enfim, há uma série de fatores a serem considerados e que vamos investigar", afirma a delegada em entrevista  nesta sexta-feira.

O menino teve uma parada cardiorrespiratória depois de se afogar na piscina e está internado no Hospital da Criança em Rio Preto. Segundo a assessoria do hospital, na tarde desta sexta-feira, ele respirava sem ajuda de aparelhos, mas seguia internado na UTI. Pela manhã, o boletim médico dizia que ele respirava com ajuda de aparelhos.

Margarete afirma que a partir da semana que vem irá ouvir todos os envolvidos para saber como aconteceu o afogamento da criança. "Vamos ouvir a família também, e se os pais quiserem continuar com o caso, será aberto um inquérito policial. Caso contrário não, porque foi lesão culposa, quando não há intenção", esclarece.

O caso
Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o menino estava em uma aula em uma escola de natação e, quando o professor notou sua ausência, ele já tinha se afogado. Os bombeiros foram chamados pela escola e encontraram a criança inconsciente, entrando em parada cardiorrespiratória. A academia Companhia O2, onde houve o acidente, está fechada e ninguém atendeu às ligações feitas pela reportagem, nesta sexta-feira.
Delegacia de Defesa da Mulher de Rio Preto (Foto: Renata Fernandes/G1)Delegacia de Defesa da Mulher de Rio Preto

SUA MARCA CONECTADA AO MUNDO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário