quarta-feira, 4 de maio de 2016

Bombeiros aderem à campanha em prol do tratamento de menina com glaucoma

A garota de dois anos e sete meses sofre de glaucoma congênito. Ela enxerga apenas com um olho, tem sensibilidade à luz e utiliza colírio quando a vista incomoda

O Corpo de Bombeiros Militares do Estado da Bahia (CBMBA) demonstrou, nesta terça-feira (3), que a atuação em prol do cidadão vai além das ações de salvamento e combate a incêndios. No quartel da instituição, localizado no bairro da Barroquinha, em Salvador, um celular e um tablet foram doados pelos militares à família da menina Luah Alejo, que precisa fazer cirurgia de córnea na Espanha.


A garota de dois anos e sete meses sofre de glaucoma congênito. Ela enxerga apenas com um olho, tem sensibilidade à luz e utiliza colírio quando a vista incomoda. “Esse apoio renova as nossas esperanças, nos faz ter ainda mais certeza que Luah vai enxergar. Estou muito feliz e confiante”, ressalta a mãe da menina, Maria Delmar.
Doados pelos bombeiros militares, os equipamentos que resultaram de rateio entre representantes da corporação serão rifados, e o dinheiro arrecadado irá complementar o valor da cirurgia de córnea. O delicado procedimento médico será realizado em Barcelona, onde estão os hospitais de referência no tratamento de doenças oculares.
Campanha

“No que diz respeito ao bem das pessoas, o Corpo de Bombeiros está sempre pronto para contribuir. Uma vez que a gente possa ajudar, estaremos sempre [colaborando com] as pessoas”, afirma o diretor de ensino do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Adson Marchesine. O apoio do Corpo de Bombeiros se une ao gesto de outros doadores, o que já resultou no valor superior a R$ 10 mil arrecadados por meio do site www.glaucomacongenito-luah.barcelona.

A página faz parte de uma campanha online criada por Maria Delmar, coordenadora de um projeto social desenvolvido nas Bases Comunitárias de Segurança (BCS) do Bairro da Paz e de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Na página da campanha, os internautas podem acompanhar em tempo real a quantia já obtida. O site informa também sobre as três formas de contribuir para o tratamento de Luah.
fonte bahia.ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário