domingo, 15 de maio de 2016

Tragédia Kiss Completa 3 Anos e Desde lá Muito Barulho e Pouca Ação!

Após 3 anos da maior tragedia ocorrida no Rio grande Do Sul nada mudou! e tanto Santa Maria quanto o estado do RS perderam, a oportunidade de dar um exemplo de organização preventiva ao Brasil!
O incêndio na boate Kiss foi uma tragédia que parou o Brasil e que  matou, 242 pessoas e feriu 680 outras numa discoteca repleta de irregularidades localizada na  cidade de Santa Maria, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. O incêndio ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013 e foi causado por um sinalizador disparado no teto . A imprudência aliada as  más condições de segurança,A falta de fiscalização além de mão de obra qualificada e preventiva. ocasionaram a morte de mais de duas centenas de pessoas.

ESTATISTICAS:
O sinistro foi considerado a segunda maior tragédia no Brasil em número de vítimas em um incêndio, sendo superado apenas pela tragédia do Gran Circus Norte-Americano, ocorrida em 1961, em Niterói, que vitimou 503 pessoas;  e teve características semelhantes às do incêndio ocorrido na Argentina, em 2004, na discoteca República Cromañón.Classificou-se também como a quinta maior tragédia da história do Brasil, a maior do Rio Grande do Sul, a de maior número de mortos nos últimos cinquenta anos no Brasil e o terceiro maior desastre em casas noturnas no mundo.

DESDOBRAMENTOS:
Procedeu-se a uma investigação para a apuração das responsabilidades dos envolvidos, dentre eles os integrantes da banda, os donos da casa noturna e o poder público. O incêndio iniciou um debate no Brasil sobre a segurança e o uso de efeitos pirotécnicos em ambientes fechados com grande quantidade de pessoas. A responsabilidade da fiscalização dos locais também foi debatida na mídia. Houve manifestações nas imprensas nacional e mundial, que variaram de mensagens de solidariedade a críticas sobre as condições das boates no país e a omissão das autoridades.Foram criadas a associações em razão das vitimas da tragédia e oque toda a sociedade  esperava era que a partir daquele momento,Era que Santa Maria e o Estado do Rio Grande Do Sul se tornassem  referencia em termos  preventivos, dentro do território Brasileiro... porém, a realidade foi completamente diferente.
O inquérito policial apontou muitos responsáveis pelo acidente, mas poucos foram denunciados pelo Ministério Público à Justiça. O inquérito policial-militar, por sua vez, foi condescendente com alguns envolvidos no caso. A Justiça instaurou um processo e começou a ouvir depoimentos como preparação para o julgamento, porém os sobreviventes e parentes dos mortos receavam que a impunidade fosse a tônica do evento criminoso.
O QUE FOI FEITO DE LÁ PRA CÁ:

MARÇO DE 2013:
Levando em consideração os acontecimentos da tragédia ocorrida Em santa Maria. foi apresentado No dia primeiro de março de 2013  e publicado no diário Oficial da assembléia legislativa,  O projeto de Lei N:  036/2013 do então Deputado Nelsinho metalúrgico.
O projeto tinha e tem, como objetivo:  o emprego de bombeiros civis no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul em locais fechados, de grande concentração de pessoas ou em locais de risco. levando em conta dados que mostraram a época, a falta deste profissional treinado e habilitado, para atuar em locais ou em incidentes similares ao ocorrido em Santa Maria.




  O projeto bem elaborado e fundamentado, ainda dispunha em seu Art 3° -As seguintes Observações:  Os bombeiros civis empregados em qualquer dos locais abrangidos pela presente lei, são responsáveis por realizar, periodicamente e/ou antes de grandes eventos, vistorias em todos os equipamentos, sistemas de iluminação de emergência, portas de entradas e saídas e em eventuais alterações estruturais que possam ter alterado o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI), identificando eventuais fontes de risco;
 tratando-se de eventos, o inicio de atividade do bombeiro civil será de no mínimo quatro  horas antes da realização do evento, para a realização de levantamento de riscos, com encerramento de atividades duas horas após o término do evento a fim de garantir a segurança do mesmo.
Mesmo tratando se de um projeto Relevante e de interesse comum. o mesmo, encontra se praticamente parado a mais de 3 anos na assembléia do estado esperando que nossos representantes manifestem sua vontade politica em o levar a votação.

FEVEREIRO DE 2013:
Foi criada  A AVTSM (Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria) que tem como objetivo principal os seguintes itens:
Reunir e organizar os familiares das vítimas e os sobreviventes da tragédia da Boate Kiss de Santa Maria/RS, ocorrida em 27/01/2013;
Auxiliar no amparo recíproco das famílias e dos sobreviventes;
Promover a busca e a divulgação de toda e qualquer informação referente à tragédia;
Lutar pela defesa dos direitos e interesses dos que sofreram com a morte de seus entes queridos, bem como daqueles que sobreviveram ao ocorrido;
Exigir a apuração, em todas as esferas, das causas que levaram à tragédia na Boate Kiss, em cumprimento das atribuições legais que incumbem ao Poder Público, bem como a responsabilização de todos os envolvidos;
Promover a busca junto ao Poder Público, em todas as suas esferas e órgãos, por providências para a alteração na legislação e na fiscalização, de modo a evitar que tragédias como a ocorrida em 27/01/2013 jamais voltem a ocorrer.
mesmo com muita luta os objetivos ainda estão bem longe de serem conquistados. principalmente, sabendo se que mesmo após 3 anos do fato ocorrido. muitos familiares das vitimas ainda travam batalhas judiciais e muitas, ainda nem foram indenizadas.
um fato lamentável! e vergonhoso não só para o RS como também, para o Brasil!

DEZEMBRO DE 2013
Foi criada e aprovada  a Lei estadual 14.376,  a famosa Lei kiss do deputado Adão Villaverde.
Acesse o Link

Que estabelece as normas de segurança e prevenção contra incêndios no Rio Grande do Sul, a chamada "Lei Kiss", e que estabelece em seu Art. 18. a obrigatoriedade  de constituição de Uma Brigada de Incêndio nas edificações,levando em consideração um percentual da população fixa, estabelecido de acordo com o grupo e a divisão de ocupação, conforme Resolução Técnica do CBMRS ou normas técnicas vigentes mas que ainda, não tem sido uma realidade cumprida de fato dentro de grandes casas de entretenimento no RS.
muito disto, devido ao sucateamento do poder publico em cumprir ou,fazer cumprir determinações Legais de interesse mútuo.
  Em suma  LEI Kiss foi aprovada porém de fato ainda precisa ser cumprida na integra.
Oque de fato fica evidente é a completa falta de soluções concretas quando o assunto é
prevenção!!
 Porque, não seguimos o exemplo de outros Estados como São Paulo onde as questões preventivas são levadas e encaradas de modo mais condizente com a realidade!
Precisamos nos atentar  nestas questões urgentemente! tragedias não tem momento ou hora certa para acontecerem portanto, estar organizado para minimiza las é o minimo a ser exigido. Os projetos idealizados visando a questões preventivas e que contemplam a coletividade,  precisam ser votados urgentemente e principalmente, não podemos esquecer, que os mesmos foram elaborados ou entregues aos nossos representantes para votação... porque uma grande parte da sociedade, os necessita!!
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário